Ciclismo Volta a Portugal

5ª etapa: Um mar de gente na chegada a Santa Luzia

Volta a Portugal Oficial

A 5ª etapa da 79ª Volta a Portugal em Bicicleta trouxe até Viana do Castelo uma chegada deste pelotão da Grandíssima que foi banhado com muita gente pelas ruas e no alto do monte. A jogar em casa, nem César Fonte (LA-MetalusaBackjack) nem Rui Sousa (RP-Boavista) conseguiram vencer a etapa que foi, novamente, dominada pela w52 FC Porto, nomeadamente por Gustavo Veloso.

Apesar do domínio azul e branco, César Fonte fez o 5º lugar, com o mesmo tempo de Gustavo Veloso, e Rui Sousa foi 16º a 7 segundos. No entanto é Alarcón que continua de amarelo e a defender bem a sua posição não descolando da frente desta corrida. Na geral César Fonte continua em 15º (2m08s) e Rui Sousa em 19º (3m01s).

Nesta etapa mais do que acarinhados foram os atletas vianenses com o apoio a manifestar-se com um banho de gente pelas ruas que ambos os ciclistas vianenses ficaram na retina.

Depois de ter subido ao pódio para receber um prémio simbólico César Fonte não deixou de nos fazer uma balanço da etapa e da Volta em si.

“A etapa correu bem e a equipa apostou em mim para estar aqui na discussão da etapa. Fiz 5º lugar e senti que tinha pernas para discutir a etapa. Por isso estou com um  sabor amargo porque senti que podia ter feito melhor. Nas duas últimas curvas a posição foi fundamental e eu entrei mal colocado nos últimos 200m. Depois consegui ganhar espaço para vencedor, mas já foi tarde para fazer melhor. Mesmo assim estou satisfeito e a aposta da equipa em mim não foi em vão, estive na discussão da etapa. Todos os dias, e depois de ficarmos sem o Edgar Pinto, tentamos honrar o apoio dos patrocinadores. Hoje eu estive na discussão da etapa, o João Matias voltou a pontuar e a reforçar a liderança da montanha e o Luís Afonso esteve na fuga do dia. A equipa esta bem foi um dia positivo e vamos continuar a dar o nosso melhor e à procura duma vitória. Claro que esta etapa é especial e agradeci ao Presidente da Câmara o investimento que o Município tem feito na nossa modalidade. Para mim estar na corrida mais importante a nível nacional e ter chegada a Viana é Muito gratificante. Esta aproximação ao terreno que treinamos todos os dias e o saber dos pormenores todos acaba por nos arrepiar e é muito bonito. Por isso, espero que continue a parar em Viana.”

Para o que resta da volta César frisou: “estou bem fisicamente e tenho estado bem todos os dias. É o terceiro dia que faço top 10. Estou regular e vou continuar a tentar dar o meu melhor na geral a ver onde posso chegar”.

Neste ano que Rui Sousa apelida de especial a nível pessoal na Grandíssima, foi esta uma etapa duplamente especial. Rui esteve nos da frente do pelotão e viu as suas gentes dar-lhe um banho de motivação e confiança.

“Esta etapa foi especial. Saída muito rápida de boticas, onde se formaram vários grupos sem sucesso. Já com vários quilómetros de etapa concluídos, saem três ciclistas que se isolam, W52-FC Porto controlou praticamente toda etapa e proporcionou uma entrada em Santa Luzia com pelotão compacto… Uma velocidade alucinante subida acima, ia com intenção de atacar, mas acabei de não ter espaço ficando fechado e não foi possível. Por isso temos de dar parabéns aos vencedores que, na verdade, impuseram um ritmo infernal, o que dificultou completamente os movimentos na subida”.

Para as suas gentes Rui não deixou de dar uma palavra de gratidão: “uma palavra especial a todos os conterrâneos, a união de freguesias de Barroselas e Carvoeiro saiu a rua e deu um colorido ainda mais especial à Volta. Obrigado! A todos que estavam Viana fora e Santa Luzia, obrigado meus amigos. A luta continua!”

Amanhã a caravana segue entre de Braga para Fafe. Antes da descida para a cidade repete-se o estradão de terra batida do inimitável Salto da Pedra Sentada do rali de Portugal, este ano, com dificuldades acrescidas pela passagem no difícil Monte do Viso, Prémio de Montanha de 1ª categoria, em Celorico de Basto, a aproximadamente 50 quilómetros da chegada. Quando cruzarem a linha da meta, os corredores terão cumprido os primeiros 1100 km da Volta 2017 e estão à beira do dia de descanso. Nesse dia Rui Sousa não pára e fará uma conferência de imprensa para falar do seu futuro.

 

 

 Topo