Ciclismo Volta a Portugal

Caravana da Volta a Portugal chega amanhã a Viana com Alarcon de amarelo

Na 6ª etapa, a Volta a Portugal conheceu um novo vencedor. Domingos Gonçalves (Radio Popular – Boavista) venceu na chegada Boticas, mesmo assim Raúl Alarcon (w52-FC Porto) mantém a amarela.

Recorde-se que Domingos Gomes é o campeão nacional e deu um ar da sua graça nesta etapa, levando 20 segundos de vantagem para os Krister Hagan (Team Coop) e Daniel Mestre (Efapel), em mais uma chegada ao sprint.

Além da posse da Camisola Amarela Santander, Alarcon passa também a liderar a geral da montanha e o Prémio Combinado Kia. O Sporting-Tavira lidera a classificação geral por equipas, com três corredores no top 10 da geral individual.

Na análise diária do vianense César Fonte explicou: “hoje tínhamos pela frente uma etapa muito complicada, até porque ontem foi dia de descanso e, muitas vezes, o corpo pode não corresponde bem a isso. Tudo indicava um início atacado e foi, mas a nossa equipa soube controlar bem e deixar ir uma fuga favorável. Na parte final havia uma subida dura, tentamos endurecer e selecionar o grupo e uma possível vitória do Raul. Não foi possível, no entanto o principal objetivo foi cumprido que era manter a liderança sem perder tempo”.

César Fonte levou mais 13 minutos e 30 segundos que o vencedor da etapa Domingo Gomes, sendo amanhã a chegada à Princesa do Lima, 7º etapa.

Amanhã o corredor vianense vai passar pela sua terra natal, Vila Franca, num percurso que liga Montalegre a Viana do Castelo, num total de 165,5km. É uma etapa carregada de dificuldades pela terras do Parque Nacional da Peneda-Gerês que termina 500m acima do Rio Lima.

“A etapa não é muito dura, mas tem a chegada a Santa Luzia que pode fazer diferenças nos homens da geral. Para mim será uma super especial por passar na minha terra Vila Franca e, depois, por terminar na minha linda cidade Viana do Castelo. Vai ser um dia bonito e espero que a população vilafranqueses e vianense apareça na beira da estrada aplaudir a caravana”, rematou.

 

 

 Topo