Futebol

Hélder aguenta Faneca e pesca dois pontos

O Neves venceu o Lanheses por 2-1, num derby vianense emotivo e onde o pé direito de Hélder foi fulcral, ao defender um penalti de Faneca no último lance de jogo.

A partida terminou de uma forma que pode sintetizar os 90 minutos. No último minuto da compensação, Faneca cai na área num lance dividido com Jeremy. Nélson Cunha apitou para o castigo máximo. Era a oportunidade de ouro para o Lanheses chegar ao empate, mas na cobrança o jogador que já vestiu de vermelho viu Hélder opor-se e guardar dois pontos para o Neves.

O jogo foi muito isto, principalmente após o Neves chegar à vantagem. O Lanheses perto de marcar e o Neves a aguentar o caudal ofensivo dos homens da casa. Vamos à história do jogo.

O Neves entrou melhor e chegou à vantagem num lance em que foi feliz. Após uma excelente jogada coletiva, Erik surge na cara de Tiago. O guardião defende com os pés e a bola ressalta para Faizão, que vinha em recuperação, e a carambola leva a bola para o interior da baliza, abrindo o marcador aos 11 minutos.

Peixe anda com a pontaria afinada e depois de ter marcado o golo do Lanheses na jornada anterior, esteve perto de chegar ao empate aos 14 minutos. O remate do meio da rua é ligeiramente desviado, embatendo no poste direito de Hélder e seguindo para canto. Na sequência do cruzamento, Faneca no coração da área remata por cima.

Erik esteve novamente perto de marcar aos 25 minutos, mas não responde da melhor forma à oferta de Tiago, que teve uma saída dos postes imprudente. Mais incisivos, os homens de Rogério Amorim ampliam a vantagem por intermédio de Rodrigo, com um forte remate à entrada da área, aos 33 minutos.

Miguel Kitos responde do banco substituindo Thomas e entrando Viana. O Lanheses passou a dominar o meio-campo e até ao apito final esteve por cima do encontro, desperdiçando inúmeras ocasiões de golo. Antes do intervalo, Kitos cabeceou para o fundo das redes de Hélder, mas já tinha sido apitado fora-de-jogo, um dos muitos que o avançado teve ao longo da partida.

No reatamento da partida, o Lanheses entrou com tudo e com apenas 40 segundos surgia o primeiro remate. A tarefa do Neves de segurar a vantagem ficou mais complicada no espaço de quatro minutos, com Edgar a ser expulso por acumulação de amarelos. Aos 50 pontapeou uma bola e aos 54 comete uma falta desnecessária a meio-campo, passível de amarelo e recebendo ordem de recolher aos balneários. Em vantagem numérica o Lanheses reduziu aos 62, com Peixe a responder da melhor forma a um canto cobrado por Dani. Dez minutos depois o capitão do Lanheses esteve perto do empate, mas desta vez a trave impediu o golo.

Já no tempo de compensação, Faizão obriga Hélder a nova defesa para canto. Na sequência surge o penalti, que Faneca desperdiçou.

Na análise à partida, Miguel Kitos era um treinador frustrado com o que viu. “Foi um autêntico massacre. Então na segunda parte, onde tivemos tantas oportunidades, com bolas à barra e um penalti desperdiçado. O empate hoje já era um mal menor. Foi tanto o caudal ofensivo, tantas oportunidades e situações de golo que é muito difícil de falar neste jogo”. A entrada no jogo não foi a melhor para o técnico que viu a equipa “com infelicidade pagar cara a má entrada”. “O futebol é muito injusto. Quando se fala às vezes de resultados injustos, como se falou domingo em Viana, então hoje foi três ou quatro vezes mais injusto. Podíamos estar aqui a tarde toda e a bola não iria entrar”, rematou.

Por sua vez, Rogério Amorim viu com alívio Hélder “escrever direito por linhas tortas”. “Pensei que ia perder dois pontos. O jogador do Lanheses foi inteligente, aproveitou a entrada do nosso jogador que ia tentar cortar a bola. Mas não há toque, ele aproveitou-se. Mas felizmente esse mesmo jogador falhou. Acabamos por manter a vantagem que acabou por ser mais que justa, por tudo aquilo que aconteceu ao longo dos 90 minutos. Fizemos uma grande primeira parte, a ganhar 2-0 com toda a justiça e fazendo um grande jogo. Era injusto se saíssemos daqui com outro resultado que não a vitória”, considera o treinador do Neves.

Estádio 15 de Agosto
Lanheses 1
Tiago, Loureiro (João Pedro, 74m), Thomas (Viana, 36m), Faizão, Polido (Fábio Costa, 63m), Dani, Guti, Faneca, Kitos, Gorito, Peixe ©. Treinador: Miguel Kitos

Neves 2
Hélder, Pedro Ralo, Mendonça, Óscar, Diogo Sousa ©, Jeremy, Ruizinho, Edgar, Amorim (Pinto (90+2m), Rodrigo (Carlos, 64m), Erik (Pavlov, 86m). Treinador: Rogério Amorim.

Equipa de arbitragem
Nélson Cunha, João Arantes e Gonçalo Rodrigues

Marca do Marcador
0-1 Faizão (ag), 11m. 0-2 Rodrigo, 33m. 1-2 Peixe, 62m.

Expulsões
Edgar (50m+54m)

 Topo