Artes Marciais

III Atlantic Cup de Karate Kyokushin irá decorrer em Viana do Castelo

Viana do Castelo vai ser novamente palco de uma competição desportiva ibérica. No próximo sábado, dia 2 de Março, irá decorrer a III Atlantic Cup de Karate Kyokushin.

Os tatâmis vianenses irão contar com cerca de 70 atletas provenientes de sete clubes portugueses e um espanhol, em vários combates que compreendem diversos grupos etários: -10, 10-11, 12-13, 14-15, 16-17, +18 anos.

Em declarações ao Desporto em Viana, Filipe Pinto, Sensei do Karate Kyokushin de Viana do Castelo, explicou que “a ideia é tentar promover uma competição entre a maioria dos grupos principais do país que praticam esta modalidade e também desmistificar a mentalidade que existe acerca do Karate Kyokushin ser muito perigoso e violento, quando na verdade o seu ensino é bastante duro e rigoroso, mas progressivo, preparando os seus praticantes para uma forma de defesa muito próxima do combate real, mas com algumas proibições especificas e protecções nas crianças e adolescentes. Os adultos já combatem sem protecções e com poucas restrições (tirando ataques à face com as mãos, porque combatem sem luvas, ataques aos genitais, articulações e coluna…), valendo todo o tipo de golpes com as mãos e cotovelos ao corpo e com as pernas e pés ao corpo, incluindo a cabeça. Por esse motivo e porque exige um trabalho prévio de vários anos, não há muitos atletas adultos que consigam atingir esse patamar de excelência. O nosso torneio terá alguns combates de adultos e cadetes de alto nível, mas será sobretudo juvenil.”

Para além de todos os atletas e respectivos treinadores, também estarão presentes: o Shuseki Shihan Pedro Beltran, 8.º Dan (pioneiro do Kyokushin na Catalunha), que celebra este ano o 50.º aniversário da prática do Karate Kyokushin, sendo ele o presidente da Seishin Kyokushin Internacional, o Shihan Juan Gallego, 7.º Dan, o Shihan Agustín Mulero, 5º Dan, o Sensei Almir Smith, o Sensei Jorge Ferreira,  o Sensei Luís Silva e o Sensei Humberto Évora.

Este texto foi escrito ao abrigo do antigo acordo ortográfico.
 Topo