Hóquei

Juventude “sextou” a três pontos da manutenção

A Juventude de Viana consolidou o sexto lugar na 22.ª jornada do nacional da I divisão, ao vencer o Oeiras por 7-4, no penúltimo jogo em casa da época.

Numa partida em que a vitória nunca esteve em causa, principalmente após o intervalo, Gustavo Lima inaugurou o marcador aos 3’26, numa recarga a remate de Nélson Pereira, atleta que 35 segundos depois fez o 2-0 para a laranja vianense. Bem por cima do jogo, Francisco colocou o resultado em 3-0 ao cobrar uma grande penalidade que tinha sofrido, aos 11’02.

Com 3-0 no resultado pensou-se num resto de jogo tranquilo, mas ainda se sentavam adeptos nas cadeiras após os festejos do 3-0 e Ferruccio reduzia para o Oeiras, num lance confuso e em que Correia protestou a legalidade do golo. Aos 16’25 Nélson Pereira viu o cartão azul, após José Manuel Pereira ter conseguido ver pelas costas o que Manuel Fernandes não viu de frente. Na cobrança do livre direto, Correia foi Correia e impediu que Ferruccio bisasse na partida. Em vantagem numérica o Oeiras acabou por conseguir o 3-2, com o argentino a conseguir o segundo da equipa e pessoal, aos 17’49. Antes do intervalo, Rémi esteve perto do 4-2, mas a intenção esbarrou no poste.

No segundo tempo só se viu Juventude. Suíssas fez o 4-2 no coração da área a passe de Tó Silva (32’39) e Correia segura a vantagem ao defender grande penalidade (35‘18). Antes do 5-2 de Francisco Silva (41’24) que levou tudo pela frente, Luís Viana falhou o livre direto a punir a 10.ª falta do Oeiras e Diogo Alves acertou na trave de Correia. Entre o quinto e o sexto golo passaram apenas 12 segundos, com Luís Viana a marcar na recarga a um livre direto desperdiçado por Francisco Silva.

A Juventude voltou a desperdiçar vários lances de bolas paradas e Luís Viana falhou uma grande penalidade aos 42’31. Com menos de seis minutos para se jogar a Juventude chegou à 10.ª falta que Correia neutralizou e o Oeiras à 15.ª, que Gustavo faturou.

Com 7-2 no resultado André Azevedo trocou de guarda-redes, dando minutos a Bruno Guia. O jovem guardião não teve os cinco minutos mais felizes da noite, pois apesar de sem culpas foi quando o Oeiras voltou a afinar a pontaria e definir o resultado final em 7-4, com golos de Ezequiel Mena (48’03) e Ferruccio, a 12 segundos do final da partida.

Na análise à partida após o apito final o treinador do Oeiras, Miguel Dantas, surgiu desanimado pelo fato da equipa “nunca se ter encontrado no jogo”, entendendo que o resultado se deveu mais a “demérito do Oeiras”. Por sua vez, o treinador laranja, André Azevedo fez valer a rotação do plantel e o conhecimento do adversário. “Os três argentinos gostam de ir para cima, e nós condicionamos isso. Entramos bem no jogo. Sentimos que estávamos mais frescos na segunda parte, devido à rotação da equipa e isso acabou por dar frutos”.

Com quatro jornadas para terminar o campeonato, a Juventude de Viana tem agora duas partidas fora de casa e só regressa a Monserrate a 18 de maio, para receber o Benfica. A manutenção está matematicamente perto de se concretizar, com a linha de água a nove pontos de distância e apenas 12 pontos em disputa.

 

Ficha de jogo
Pavilhão Municipal de Monserrate

Juventude de Viana 7
Correia (c), Gustavo Lima (2), Francisco Silva (2), Tó Silva e Nélson Pereira (1). Jogaram ainda: Rémi, Luís Viana (1), Suíssas (1), Nuno Santos e Bruno Guia. Treinador: André Azevedo

AD Oeiras 4
Mendonça (c), Arnaez, Sardinha, Ferruccio (3) e Mena (1). Jogaram ainda: Diogo Alves e João Alves. Treinador: Miguel Dantas

Equipa de arbitragem
Manuel Fernandes (APPorto) e João Manuel Pereira (APPorto)

 Topo