Ciclismo Volta a Portugal

Rui Sousa: “Espero estar em dia sim (na etapa da Serra da Estrela)”

Volta a Portugal em Bicicleta Oficial

A 79ª Volta a Portugal em Bicicleta caminha a quilómetros rápidos para o fim. A etapa de hoje, a 8ª, de Gondomar a Oliveira de Azeméis, valeu uma vitória para Vicente Garcia de Mateos (Louletano – Hospital de Loulé) que assim pressiona o ainda camisola amarela, Raúl Alarcón (w52-FC Porto). Quanto aos vianenses César Fonte (LA-Metalusa Blackjack) foi 9º a 4s do vencedor e Rui Sousa (RP-Boavista) foi 27º a 34s.

Um dia calor intenso com 159,8km para percorrer com César Fonte à procura de uma vitória e Rui Sousa a aproveitar cada minuto desta Grandíssima que será a última, enquanto ciclista profissional. Emotivo ou talvez, somente, o ciclista do povo não conteve as lágrimas ao anunciar a retirada depois de mais de 20 anos a competir e de ser tanto acarinhado.

Apesar disso, e porque a prova continua, Rui Sousa leva-nos, mais uma vez,  para bordo da Volta a Portugal. “Hoje etapa dura, sobretudo devido ao calor que se fez sentir… Um percurso complicado, onde desde cedo, se dá uma fuga do meu colega Egor Selin e Luís Afonso (LA Metalusa Blackjack) que chegaram a ter mais de nove minutos de avanço. O Porto controlava a corrida e nas calmas visto nenhum dos ciclistas isolados porem em causa a classificação. Até que Efapel assume, e com vivacidade, as despesas da corrida, retirando minutos atrás de minutos e proporcionando uma chegada em pelotão (reduzido). Acabou por Vicente vencer e encurtar bastante o tempo que o separa para o líder”, está a 14s de Alarcón.

Foi um dia quente não só pelas temperaturas acima dos 30ºC, nem só por termos uma primeira hora de competição cumprida à velocidade mais rápida de sempre nesta edição, 47,1 km/h, mas sim pela proximidade dos mais destacados candidatos à amarela, que Rui Sousa não possui, nem vai conseguir conquistar, no seu palmarés.

Na primeira pessoa, Rui admite que este resultado terá impacto na etapa de amanhã. “Presume-se uma verdadeira batalha, com a passagem no alto da torre, na serra da estrela… a luta vai ser acesa e brava! Espero estar em dia sim”, deseja o também autarca.

Já César Fonte, pelo quarto dia consecutivo no top ten da etapa, destaca ainda “um terreno manhoso, sempre num sobe e desce constante e que selecionou o pelotão. Pelo caminho tive uma queda aparatosa mas pude seguir em frente e lutar pelos objetivos da equipa. Conseguimos colocar o Luis Afonso na fuga e foi o combativo do dia e defendemos a camisola da montanha do João Matias. Para a chegada lutei para estar na discussão, sabia que a colação era importante mas não entrei nos últimos 500 metros no lugar certo. Contudo dei o melhor mas mais uma vez não foi possível. Faltam dois dias… lutar até ao fim”!, explicou nas redes sociais

É amanhã que chega a Rainha desta Volta com a passagem no ponto mais alto de Portugal continental. A mítica subida à Torre é feita pela vertente de Seia num dia em que a montanha fará naturalmente mais uma grande seleção dos homens que ainda poderão aspirar ao triunfo final em Viseu. A 9ª etapa partirá esta segunda-feira da Lousã em direção à Guarda onde vão terminar os 184,1 quilómetros desta última tirada em linha.

Quanto à geral para já não há mexidas com os vianeses bem distantes dos primeiros. César Fonte é 16º a 7m41s e Rui Sousa em 20º a 1om48s.

 Topo