Água

Surf Clube De Viana defende a promoção da modalidade a desporto paralímpico

Presente no primeiro Seminário Europeu de Surf Adaptado, realizado em Fuerteventura, nas Canárias, o Surf Clube de Viana (SCV) apoiou as bases da metodologia para que o surf adaptado venha a tornar-se um desporto paralímpico, sustentando que a Princesa do Lima “tem excelentes condições para a prática e competição do surf adaptado”.

João Zamith, presidente da associação vianense, defendeu que “tornar o turismo mais acessível a pessoas com um nível de condicionamento físico ou intelectual é uma responsabilidade social e também um atractivo ao nível económico, uma vez que, potencia a competitividade da Europa neste ramo de turismo”. Por seu lado, Loic Santos apresentou um fato de surf adaptado.

O SCV tem vindo a promover o surf adaptado e a acompanhar o seu crescimento. “Temos duas atletas de surf adaptado com treinos semanais. Elas têm um grande potencial de desenvolvimento, podendo vir a participar, futuramente, num Campeonato do Mundo”, acrescenta.

Entre os vários defensores do projecto, destaque para as grandes figuras internacionais do desporto paralímpico, especialistas médicos, representantes do Comité Paralímpico Internacional e da Federação Internacional de Surf (ISA). Alex Reynolds, um dos representantes da ISA, considerou o projecto, no qual se inclui este seminário, muito importante, pois “a prática do surf tem vindo a crescer para se tornar num fenómeno de proporções globais”.

Foto Surf Clube De Viana

 

 Topo