Futebol

Vianense de candeias às avessas com trio de arbitragem

Arquivo

O jogo Vianense vs Atlético dos Arcos continua a disputar-se fora das quatro linhas, com o Vianense a criticar a equipa de arbitragem e o Núcleo de Árbitros Futebol Val Minho a “repudiar” declarações proferidas.

O Atlético dos Arcos venceu a partida por 2-1 e logo após o apito final o clube de Viana do Castelo criticou a equipa de arbitragem liderada por Nélson Cunha, que foi batizado de “suspeito do costume” por ter decidido “como na época passada, ser protagonista na luta pela subida de divisão”. Em causa uma grande penalidade assinalada e expulsão de um atleta do Vianense.

O clube partilhou no mesmo dia, na sua página de facebook, uma entrevista ao seu treinador, José Pequeno, após a conclusão do jogo e onde o treinador coloca em causa a seriedade do trio de arbitragem no decorrer do jogo.

Com os ânimos cada vez mais empolados, muito graças às redes sociais, o Núcleo de Árbitros de Futebol Val do Minho veio a terreno, esta terça-feira, dia 2, “repudiar todas as declarações proferidas por treinadores, jogadores e dirigentes de clubes, bem como assalariados da Associação Futebol Viana do Castelo”, considerando que não podem “olhar para o lado quando se põe em causa o trabalho e seriedade” dos seus associados.

O Núcleo já entrou em contacto com a APAF para “dar todo o apoio” ao associado “para que situações idênticas não voltem a ocorrer, nomeadamente, por elementos que deviam ser isentos dado a posição que ocupam na AFVC”.

Esta quarta-feira, o Vianense emitiu um comunicado em que manifesta publicamente a “sua indignação com a arbitragem do jogo”. Na opinião da direção do emblema de Viana do Castelo o trio de arbitragem teve “uma tarde manifestamente infeliz denotando, desde o início do jogo, muito nervosismo e consequente dificuldade no controle dos intervenientes e ajuizamento dos lances (…) com decisões da equipa de arbitragem que prejudicaram sobremaneira” a equipa.

Recordando um jogo orientado pelo mesmo trio de arbitragem da época transata, frente ao Moreira do Lima, e dada a “repetição de erros graves em prejuízo” do Vianense, a direção pediu ao Conselho de Arbitragem da AFVC que “evite a nomeação, até ao final da corrente época desportiva 2018/2019, de equipas de arbitragem que tenham relações conturbadas com os clubes intervenientes nos jogos”, o que significa no caso do Vianense que Nélson Cunha não volte a apitar a equipa de Viana do Castelo.

O Desporto em Viana entrou em contato com a AFVC e com o Conselho de Arbitragem a pedir uma reação, mas não obteve resposta.

 Topo