Futebol

Vila Fria aplica chapa quatro ao Cardielense

Laureano Freixo Photography

No dia da liberdade, o Cardielense deslocou-se até Vila Fria para defrontar a formação local que levou a melhor e conseguiu golear, por 4-0, a equipa, até então, líder do campeonato da II divisão da AFVC. Com este resultado o Cardielense caiu para o segundo lugar, a um ponto do novo líder, o Arcozelo.

Num jogo que fica marcado pela eficácia, as duas equipas entraram em campo determinadas em assumir o comando do encontro. No entanto, tal não se verificou e as duas formações combateram muito na zona central do terreno pela posse da bola, muitas das vezes desperdiçada por erros no passe de um lado e de outro.

O Cardielense foi a primeira equipa a criar uma situação de real perigo, e até conseguiu introduzir a bola dentro da baliza. Ainda assim, antes da conclusão do lance, o árbitro auxiliar já tinha assinalado fora-de-jogo, desvanecendo a possibilidade de o Cardielense se chegar à frente no marcado. Um lance que motivou muitos protestos por parte dos visitantes.

Com poucas oportunidades flagrantes de golo, durante praticamente toda a primeira metade, foi  através de um erro da defensiva do Cardielense que o Vila Fria 1980 conseguiu chegar à vantagem, já muito perto do tempo de intervalo. Pedro recuperou a bola e fez o 1-0 para a sua equipa.

Durante o tempo de intervalo o treinador Joaquim Passos protagonizou duas alterações de uma assentada à procura de um resultado diferente, mas a sua equipa continuava a não produzir o futebol a que tem habituado o público. Cinco minutos após o reatar da partida, um lance capital na área do Vila Fria. O Cardielense ficou a reclamar uma grande penalidade, por uma alegada mão do defensor do Vila Fria, todavia o árbitro da partida que estava de frente para o lance nada assinalou.

Foi preciso esperar até ao minuto 70 para voltar a assistir a um golo. Mais uma vez, a última linha do Cardielense não ficou bem na fotografia, pois deixou a bola à mercê do camisola 15, Nando, que perante tal oferta não deixou escapar a oportunidade de ampliar a vantagem (2-0).

Ainda a perceber os efeitos do segundo golo do Vila Fria, o Cardielense voltou a sofrer. Quatro minutos após o segundo golo, Pedro, numa jogada individual, encheu o pé e, ainda longe da linha limitadora da grande área, rematou para o 3-0, num golo de fazer o público levantar das cadeiras.

Após o tento dos locais, o Cardielense procurou organizar-se na esperança de ainda conseguir alcançar algo de positivo na partida, sabendo que pela frente estava uma tarefa muito difícil. O Vila Fria demonstrou muita coesão a defender e não baixou a guarda nos 15 finais.

Já em tempo de descontos, o Vila Fria fechou o resultado ao fazer o quatro golo. Na sequência de um pontapé de canto, Pedro Monteiro apareceu dentro da grande área do Cardielense a empurrar para o 4-0, resultado que fez com que o Cardielense perde-se a liderança do campeonato para o Arcozelo, enquanto o Vila Fria subiu ao nono posto.

 

Campo do Vila Fria 1980

Vila Fria 1980
Jorge Silva (Gr.), Johnny, Luís Faria, Filipe, Suazo, José Diogo, Nuno Sousa (Nando, 66m), Telmo, Pedro, Pedro Dias ©, Pedro Monteiro (Rafa, 90+1m)

SU Cardielense
Nuno Moreira (Gr.), Vítor Viana, Daniel Viana, Lionel Sousa, André Viana (José Viana, 45m), Paulo Pereira, Miguel Coruche, João Branco ©, Márcio Mina, Pedro Sá (Miguel Gaspar, 45m), Diogo Ferreira (Samuel Silva, 61m)

Marcha do marcador
1-0 Pedro, 43m; 2-0 Nando, 70m; 3-0 Pedro, 74m; 4-0 Pedro Monteiro, 90+2m;

 Topo